30/04/2016- Eleitores com deficiência tem até 4 de maio para informar a Justiça Eleitoral

O banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso revela a existência de 4.780 eleitores com algum tipo de deficiência (visual, auditiva, locomoção). Este número está muito longe de refletir a realidade, se considerarmos que o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou a existência de 513.894 pessoas com algum tipo ou grau de deficiência, residentes em Mato Grosso, com idades entre 15 e 64 anos. Mas onde votam estes eleitores? Quais são as suas necessidades? Estas são perguntas frequentes no TRE-MT. Para atender bem o eleitor com deficiência, a Justiça Eleitoral precisa que ele informe as suas necessidades especiais, até o dia 4 de maio, data do fechamento do cadastro eleitoral.

“A Justiça Eleitoral tem adotado todas as providências para garantir total acessibilidade no dia da eleição, mas precisamos que o eleitor com deficiência nos informe sobre a sua condição. O prazo se encerra nesta quarta-feira, 4 de maio. Assim poderemos atendê-lo melhor”, ressaltou a presidente do TRE-MT, desembargadora Maria Helena Póvoas.

A desembargadora explicou que os prédios utilizados como locais de votação pertencem a outros entes públicos. Nesta semana, a Justiça Eleitoral encaminhou questionários aos gestores responsáveis por estes prédios (municipais, estaduais ou federais), para que eles respondam sobre as condições de acessibilidade necessárias ao exercício do voto no dia da eleição, e se atentem para as adequações necessárias.

Pessoas com deficiência visual também tem seus direitos garantidos no momento do voto. As urnas eletrônicas são pensadas e construídas para serem acessíveis esses eleitores. O teclado possui os números em sistema Braille, além de ponto de referência no número 5, para que o eleitor que não lê em Braille possa se orientar. Desde 2014 é possível conectar fones de ouvido nas urnas, para que o eleitor receba sinais sonoros do número escolhido.

Pessoas com deficiência em Mato Grosso

Do total de 513.894 pessoas com algum tipo ou grau de deficiência, entre 15 e 64 anos, 63.756 revelou ter grande dificuldade para enxergar, 11.621 tem grande dificuldade na audição, 24.253 declararam ter grande dificuldade em locomoção. Esta faixa etária é composta, em sua esmagadora maioria, por pessoas com direito ao voto.

“Quando o eleitor busca a Justiça Eleitoral para fazer sua inscrição, ele tem entre 16 e 18 anos. Em geral a deficiência é adquirida ao longo da vida, depois de realizada a sua inscrição eleitoral. Por isso a Justiça Eleitoral permanece com o cadastro antigo, desconhecendo eventuais necessidades especiais daquele eleitor. É preciso que esse eleitor nos procure para atualizar o seu cadastro, antes do fechamento nacional de 4 de maio”, reforçou a desembargadora Maria Helena Póvoas.

Dos eleitores que já informaram sua deficiência à Justiça Eleitoral, 976 residem em Cuiabá, 812 em Rondonópolis e 293 em Várzea Grande. A maioria é composta por eleitores que adquiriram deficiência motora.

As informações do IBGE quanto à população com deficiência podem ser conferidas no link: IBGE – Pessoas com deficiência

premium

Ler Anterior

30/04/2016 – Pleno elege juiz membro Paulo Sodré como diretor da Escola Judiciária Eleitoral

Leia em seguida

> Pleno TJMT aprova alteração de horário da 3ª Cível

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *