Com rejeição de 54%, Wilson diz que “não entendeu” metodologia do Ibope

03/09/2016 – O candidato a prefeito de Cuiabá Wilson Santos (PSDB) comentou a pesquisa Ibope para intenção de votos divulgada na sexta-feira (2) pela TV Centro América, emissora filiada à Rede Globo em Mato Grosso e afirma que estranhou a metodologia usada para medir a rejeição dos candidatos. De acordo com os dados do levantamento, 54% do eleitorado afirmou que não votaria de jeito nenhum no candidato tucano.

“Eu quero entender, porque eu somei toda a rejeição e ela passou de 100%, deu 109%. Eu não entendi os números da pesquisa da TV Centro América/Rede Globo. Se você somar 54% com mais os outros não da 100%, da 109%. Então eu quero entender essa pesquisa”, afirmou o candidato, em entrevista à Rádio Centro América FM.

Apesar da controvérsia, Wilson afirma que já espera ter uma rejeição maior pelo fato de ser o candidato com maior “visibilidade” entre os seis que disputam a Prefeitura de Cuiabá. Para ele, o índice não preocupa: “Nós vamos trabalhar e vamos derrubá-lo”.

Satisfação

O mesmo levantamento apontou que Wilson Santos tem 18% das intenções de voto junto ao eleitorado. Para o candidato, a porcentagem é boa para o início da campanha e dá tranquilidade para a continuidade da disputa.

“Primeiro eu estou satisfeito com os 18%, isso nos dá a tranquilidade que vamos chegar ao segundo turno. Eu fui o ultimo candidato a assumir a candidatura, eu não era candidato, somente no dia cinco, no último dia, da convenção, é que fui chamado pelo meu grupo, mais do que chamado, fui convocado, intimado. E aceitei o desafio e até me surpreendo com esses números”, alegou

Para Santos, a pesquisa foi uma grata surpresa. “Eu não acreditava que em tão pouco tempo nós teríamos um número tão bom quanto esse e, dentro da margem de erro da pesquisa, há um empate técnico”.

“Participei de uma campanha em Cuiabá no segundo turno em 2004, quando eu cheguei a ter 20 pontos atrás do candidato Alexandre Cesar e em 12 dias nós viramos e vencemos as eleições com seis pontos”, lembra. “Conheço a cabeça do eleitor cuiabano, ele é muito criterioso e muito exigente e esses 18 pontos na pesquisa me dão ai uma folga eu estou muito tranquilo e acho que a rejeição é natural porque eu sou o candidato com maior visibilidade”, finalizou.

O método da rejeição

Quando pesquisou o índice de rejeição dos candidatos, o instituto Ibope perguntou ao entrevistado em quem ele não votaria de jeito nenhum, dando a possibilidade de o eleitor responder mais de um nome. Sendo assim, se somados, os números da rejeição de cada candidato ultrapassam 100% porque o mesmo entrevistado pode ter citado mais de uma das opções para prefeito de Cuiabá.

Wilson Santos é mais rejeitado, por 54% dos eleitores. Na sequencia aparece Serys Slhessarenko (PRB), com 17%. Já 13% dos pesquisados afirmam que não votariam em Emanuel Pinheiro (PMDB) e 10% não querem Julier (PDT) como prefeito de Cuiabá. O candidato da Rede, Renato Santtana aparece em com 8% de rejeição, contra 7% do Procurador Mauro.  Além disso, 2% dos entrevistados afirmaram que poderiam votar em qualquer um e 19% não responderam.

Procurador lidera

A primeira pesquisa Ibope para intenção de votos em Cuiabá apontou liderança do candidato Procurador Mauro (Psol) na corrida pelo Alencastro, com 24% das intenções de voto. Em segundo lugar está Emanuel Pinheiro (PMDB), com 22%; seguido de Wilson Santos (PSDB), com 18%.

Na sequêcia aparecem Julier Sebastião (PDT) e Serys Slhessarenko (PRB), ambos com 6%. Por último, Renato Santtana (Rede) somou apenas 1%. Os eleitores que alegaram a intenção de votar em branco ou anular foram 14% e apenas 9% não souberam opinar.

A pesquisa

A pesquisa Ibope foi contratada pela TV Centro América, emissora filiada à Rede Globo em Mato Grosso. O levantamento foi registrado em 27 de agosto, sob identificação MT-04797/2016. De acordo com o instituto, 602 pessoas foram entrevistas entre 29 de agosto e 01 de setembro. A margem de erro é de 4% e o nível de confiança é de 94%.

A pesquisa Ibope é quantitativa e consiste na realização de entrevistas pessoais, com a aplicação de questionário estruturado junto a uma amostra representativa do eleitorado em estudo. No primeiro estágio faz se um sorteio probabilístico dos setores censitários, onde as entrevistas seriam realizadas, pelo método PPT (Probabilidade Proporcional ao Tamanho), tomando a população de 16 anos ou mais residente nos setores como base para tal seleção.

No segundo e último estágio, dentro dos setores sorteados, os respondentes foram selecionados através de quotas amostrais proporcionais em função de variáveis significativas como idade, escolaridade e nível econômico.

premium

Ler Anterior

Juiza Selma Arruda marca audiência Para Riva e mais 27 do esquema mensalinho

Leia em seguida

Direito a amamentação em locais públicos pode ser garantido em lei federal

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *