• 18 de setembro de 2021

20/10/2015 – Tribunal recadastra magistrados aposentados

Aposentada desde 2003, Margarete da Graça Blank Spadoni foi uma das primeiras juízas aposentadas a realizar o recadastramento de magistrados aposentados e pensionistas de magistrados do Poder Judiciário Mato-Grossense este ano. Com início na última terça-feira (13 de outubro), ela e mais 87 magistrados aposentados e 79 pensionistas vão ter até o dia 11 de novembro para procurar a Coordenadoria de Magistrados do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, das 10h às 18h, e regularizar a situação cadastral.

 

Segundo Margarete, o procedimento é simples, rápido e sem burocracia. “É só vir aqui e preencher uma ficha com os dados atuais. É muito simples e desburocratizado. Eu acredito que o recadastramento é importante pela atualização dos dados, para que o Tribunal possa ter acesso ao magistrado aposentado e possa dar a ele informações sobre encontros, eventos e atualizações. Não é porque estamos aposentados que estamos afastados. Temos que estar integrados ao Poder Judiciário, uma vez que a magistratura tem caráter vitalício”, afirma.

 

Sobre a relação dos aposentados com o Tribunal de Justiça, ela garante que as portas estiveram abertas. “O TJMT sempre nos envia convites para participar dos encontros e o atual presidente tem sido muito generoso nesse aspecto. Sempre que precisamos, ele nos recebe e nos dá apoio”, conta Margarete.

 

Como fazer – A coordenadora da Coordenadoria de Magistrados, Salma Catarina Barbado Paiva, explica como é feito o procedimento. “Basta preencher um formulário rápido, que é enviado por e-mail para os magistrados aposentado e pensionistas, e trazer a cópia dos documentos pessoais até a coordenadoria, que fica no Tribunal de Justiça”, esclarece.

 

Ela destaca ainda que aqueles que estiverem impedidos de virem à Coordenadoria também vão poder fazer o recadastramento. “Os magistrados aposentados e pensionistas que vivem fora do Estado de Mato Grosso e no exterior devem enviar uma declaração pública de vida junto com o formulário e as cópias dos documentos pessoais pelos Correios. Já quem reside no interior deve se dirigir à Central de Administração do fórum de sua cidade portando os mesmos documentos. Por fim, os magistrados aposentados e pensionistas que não tiverem condições de saúde para virem até a Coordenadoria podem solicitar que o recadastramento seja feito em domicílio”, acrescenta Salma.

 

A coordenadora fala ainda sobre a importância de oferecer um atendimento eficiente e confortável aos magistrados aposentados. “Eles passaram a maior parte do tempo da vida deles trabalhando para o Poder Judiciário e nada mais justo que oferecermos um tratamento digno e atencioso a eles”, revela. POR Mariana Vianna TJMT

premium

Ler Anterior

20/10/2015 – Abuso de poder : Causa de inelegibilidade tem repercussão geral reconhecida no STF

Leia em seguida

> Secretarias da Administração Municipal implantam projeto de práticas ambientalmente corretas

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *