• 24 de setembro de 2021

17/12/2015 – TJMT conclui com sucesso migração de dados do Projudi para o PJe

Como resultado de um amplo conjunto de ações, a Coordenadoria de Tecnologia da Informação do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso concluiu, com sucesso, a migração de 4.728 processos em tramitação no sistema Processo Judicial Digital (Projudi) na Comarca de Santo Antônio do Leverger para a plataforma PJe.

O gestor de projetos do Departamento de Desenvolvimento de Sistemas, Rafael Brecailo Kloeckner, explica que embora o processo de migração tenha sido concluído em aproximadamente 12 horas, o desenvolvimento do software migrador durou mais de sete meses.

“Desenvolvemos essa ferramenta de migração com o apoio da equipe de TI do Tribunal de Justiça de Minas Gerais e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Essa conquista é muito importante para todos. Para o TJMT, porque temos como meta migrar os processos dos juizados de 74 comarcas para o PJe até o final do ano que vem. E, para os demais tribunais, porque terão à disposição uma nova tecnologia para avançar com a implantação do PJe. Na verdade, desenvolvemos essa ferramenta de migração já com a intenção de poder compartilhá-la com outros tribunais”, afirma.

Rafael ressalta que, mesmo diante do resultado positivo, o conjunto de dados transportados para o PJe será monitorado ao longo dos próximos 60 dias, para verificar sua consistência e integridade. Somente após esse período será definido um cronograma de migração e implantação do PJe em todo o Estado.

Para que os servidores, magistrados e jurisdicionados possam utilizar o PJe de forma eficiente, o TJMT promoveu diversas capacitações ao longo do ano. Uma das servidoras que recebeu o treinamento foi a auxiliar judiciária Denilza Ramos de Andrade, que trabalha em Santo Antônio do Leverger. “Gostei muito do novo sistema. Ele é semelhante ao antigo na aparência, porém é mais intuitivo e rápido. Um dos maiores problemas que temos no interior é instabilidade da internet e acredito que, sendo mais leve, o PJe vai nos ajudar bastante com isso”, diz.

Segundo o instrutor Rosivaldo Rodrigues, a partir de agora o peticionamento e gerenciamento dos processos em trâmite no Juizado Especial Cível da Comarca de Santo Antônio do Leverger serão realizados exclusivamente através da plataforma do PJe. “Assim que foi iniciada a migração, o Projudi foi desativado na unidade judicial. Portanto, o uso do PJe é indispensável. Por isso, quem tiver alguma dúvida em relação à utilização, deve entrar em contato com o suporte do Tribunal, através do telefone (65) 3617 – 3900. Estaremos à disposição para esclarecê-las”, revela.

O chefe da Divisão do PJe do CNJ, Antônio Augusto Silva, assinala que o TJMT sempre foi um grande parceiro no desenvolvimento do PJe. “Desde o início dos trabalhos com o PJe, a equipe de TI do TJMT esteve empenhada em desenvolver soluções para melhorar o sistema. E essa nova ferramenta de migração desenvolvida por eles representa um grande avanço para a Justiça brasileira, já que poderá ser utilizada por tribunais de todo o país. É isso que o CNJ espera dos tribunais, que eles sejam protagonistas e trabalhem em conjunto para melhorar o Poder Judiciário”, garante. por Mariana Vianna

premium

Ler Anterior

> Comissão de Defesa do Consumidor participa de encontro dos Procons

Leia em seguida

17/12/2015 – TSE aprova resoluções sobre regras das Eleições Municipais de 2016

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *