10/05/2016 – MPE inaugura anexo I da PGJ que passa abrigar Gaeco e gabinetes de procuradores de Justiça

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Estado de Mato Grosso passou a contar com uma nova sede. Anexo à Procuradoria Geral de Justiça, no Centro Político Administrativo, o prédio é composto por 23 salas, divididas entre gabinetes para os promotores de Justiça, delegados de Polícia e oficiais Militares.

O espaço dispõe, ainda, de ambientes destinados à Tecnologia da Informação, monitoramento, operações, material bélico, equipamentos e sala de escuta.

“A nova sede do Gaeco foi construída seguindo os padrões da inteligência nacional. Tudo foi planejado para gerar à população mato-grossense a certeza de que temos um grupo que trabalha no combate ao crime organizado totalmente gabaritado e em condições de desenvolver um trabalho de excelência “, ressaltou o procurador-geral de Justiça, Paulo Roberto Jorge do Prado.

Dividido em dois pavimentos, além de abrigar o Gaeco, o edifício também conta no piso superior com 20 gabinetes para procuradores de Justiça e assessorias jurídicas. A nova sala de colegiados também funcionará no anexo I da PGJ. O prédio atende a todas exigências referentes à acessibilidade.

Homenagem

Inaugurado na sexta-feira (06), o anexo I da Procuradoria Geral de Justiça leva o nome do procurador de Justiça “Luiz Vidal da Fonseca”. Ele faleceu em junho de 2013 e durante a sua trajetória prestou serviços relevantes ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso.

Membro do MP/MT desde 1963, Luiz Vidal da Fonseca ocupou o cargo de procurador-geral de Justiça nos anos de 1991 a 1995. Exerceu, também, vários outros cargos, entre eles, o de Corregedor-Geral do MP, do presidente da Associação Mato-grossense do Ministério Público; presidiu o Conselho Superior do Ministério Público e Colégio de Procuradores de Justiça; chefiou o Ministério Público Federal em Mato Grosso e foi professor fundador da cadeira de Direito Penal na Universidade Federal de Mato Grosso.

“O reconhecimento, fortalecimento e credibilidade do Ministério Público deve-se não apenas aos que aqui estão exercendo seu mister, mas também aos valorosos colegas, como o dr Luiz Vidal, que passaram e deixaram suas marcas grafadas para a eternidade”, afirmou o procurador-geral de Justiça Paulo Roberto Jorge do Prado.

Assessoria MPE-MT

premium

Ler Anterior

10/05/2016 – Toffoli concede liberdade ao ex-secretário Eder Moraes

Leia em seguida

10/05/2016 – Estimativa de R$ 696 mi pelo VLT não incluía vagões e defende sepultamento do RDC diz Riva na CPI

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *