• 18 de setembro de 2021

06/012016 = MPE investiga supostas efetivações irregulares de servidores da Assembleia Legislativa; confira os nomes

O Ministério Público Estadual instaurou inquéritos civis para apurar possíveis ilegalidades e nulidades de atos administrativos da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, configurados em quatro supostas irregularidades de estabilidade e enquadramento de servidores. O procedimento, empregado em dezembro de 2015, é assinado pelo promotor de Justjiça Célio Joubert Fúrio.

Leia mais:
Ex-deputado de MT condenado no “Mensalão” pede perdão de pena ao STF

Os nomes investigados são: César Alberto Miranda Lima Costa dos Santos, José Neto Fernandes Borges, Marly da Glória Costa Teixeira Silva e Rosivane Monaco de Jesus. Os inquéritos consideram “a existência de informações e de documentos neste Núcleo de Patrimônio Público dando conta de que grande número de servidores da Casa Legislativa teriam adquirido ilegalmente a estabilidade e efetividade no serviço público valendo irregularmente dos requisitos”.

Com os procedimentos, foram determinadas as seguintes medidas: oficiar ao Procurador Geral e Diretor do Departamento Pessoal da AL/MT, requisitando informações a respeito dos dados pessoais dos servidores; oficiar ao Presidente da AL-MT, Guilherme Maluf,requisitando informações sobre a existência de eventual sindicância ou processo administrativo ou ainda relatório de comissão específica instaurados na AL-MT para verificação da regularidade na concessão da estabilidade dos servidores.

No mesmo inquérito, foi requisitado, ainda, que se oficie a Superintendência do INSS requisitando informações sobre a existência de contribuições previdenciárias em nome dos investigados.

Após procedimentos semelhantes, O MPE já requereu na Justiça a nulidade dos atos que concederam estabilidade aos servidores Maria Helena Ribeiro Ayres Caramello, Adriângelo Barros Antunes, Ana Martins de Araújo Pontelli, Varney Figueiredo de Lima, Luiz Márcio Bastos Pommot e Djalma Ermenegildo. POR Arthur Santos da Silva-OLHARDIRETO

premium

Ler Anterior

05/01/2016 –

Leia em seguida

06/012016- MPE instaura inquéritos para apurar supostas ilegalidades envolvendo servidores da AL e empresas

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *